Domingo, 30 de Novembro de 2008

Após a reunião de dados precisos e determinantes, obtidos apartir da troca de ideias com individuos da faixa etária compreendida entre 70/75 anos, estou apta a concluir que chegando a essa idade começamos a idealizar palavras para conceitos já existentes.

Exemplificando.

Há dias ouvi dizer, "A Floribela aumentou as mamas porque tem dinheiro porque se aproveitou dos miudos para ter audição", note que audição quer remeter a audiência.

"Olha com isto tudo da Casa Pia ando com a parabólica", a pessoa não tem qualquer reclamação a fazer ao serviço prestado pela Tv Cabo, refere-se ao termo parabólica para exprimir confusão emocional/mental, paranóia.

"Ainda não recebi o surbercilio de Natal", surbercilio em vez de subsidio.

"A minha sobrinha já é riquitecta", referindo-se à sobrinha licenciada em Arquitectura, é portanto, arquitecta e não riquitecta.

(E para finalizar o meu preferido)

"Ontem fui à SAP e assim que lá cheguei dirigi-me ao cliché", repare que o individuo insiste em usar estrangeirismos querendo dar a ideia de pessoa culta/instruída, recorre assim a um Galicismo, cliché, para designar guiché, um outro vocábulo adaptado.


Hoje estou assim a caminhar para as gaffes

Parvoíce publicada por tarina às 22:02 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (2) | favorito

Domingo, 23 de Novembro de 2008

Decerto, no decorrer do seu quotidiano, já se sentiu obrigado a conviver com seres armados em marginais, criaturas importadas dos clips do 50 cent, imitações rascas de gangstas do Bronx, de sobrancelha cortada e brinco de vidro na orelha, mas nada receie caro leitor!

Estes seres são apelidados de "basofes" e eu vou conceder-lhes 20 minutos do meu tempo, iniciando uma nova rubrica, "O Basofe do Mês", cujo objectivo é desmistificar/analisar estas criaturas que povoam entre nós.

E sem mais demoras, apresento-vos o Basofe do Mês de Novembro:

("paumas" como diz a Lucy)

 

O Basofe Intelectual (Intelectus Basofius)

 

 

Constata-se, portanto, que um basofe está acima de qualquer "dread" da geração de 90, é quase como se de uma evolução-pokémon se tratasse.

Observe-se o uso desmedido de aneis dourados, provenientes de um qualquer Bolo-Rei, evidenciados através duma pose "yo-yo" para a foto, apresenta ainda como adereços o relógio que pediu emprestado à avó, o fio que saiu nos Danoninhos e o "Tal Cap", este ultimo acessório aparentemente é um daqueles bonés que vinham com o Nestum que as mães obrigavam as crianças a usar na pré-primaria para que não apanhassem uma insolação enquanto brincavam no recreio mas desenganem-se aqueles que pensam em "rudimentar" para classificar este boné. Este passou a ser um boné caro, de pala ligeiramente convexa e de uma lagartixa acompanhada da palavra Lacoste estampada de lado.

A "piece de la resistance" deste basofe é o óculo de massa prateado, o que lhe confere um ar intelectual quando ele faz o seu olhar 32 conseguindo dar a ideia de que, na realidade, consegue perceber o significado das letras do 50 cent (o caro leitor tenha sempre presente que esta espécie acredita mesmo que a sua infância foi miserável e a sua vida presentemente é bastante sofrida, deste modo, procura modelos com que se identifique).

Resta-me somente referir que sendo este espécime o mais intelectual desta categoria, este basofe tem a capacidade de se exprimir em criolo, decorando até pequenas frases prontas a iniciar qualquer (pseudo)conversa, tome como exemplo o "bu stá fixi?", basta empregá-la em qualquer paragem de autocarro para criar o resultado desejado, intimida os restantes utentes ao mesmo tempo que delinea o seu território, chegando mesmo a ser considerado "o maior lá do bairro" por entre as criancinhas com menos de um metro de altura.

E é isto caro leitor! Espero que este post tenha surtido o efeito a que me propus e que esteja agora mais elucidado relativamente a estas criaturas.

Seguir-se-á agora uma nova pesquisa, pois para o mês que se segue presentear-vos-ei com uma nova categoria.

Obrigado pelo tempo dispensado.


Hoje estou assim a clarificar os leitores

Parvoíce publicada por tarina às 17:51 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (5) | favorito

Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008

Um dia gostava de ser gerente ou até empregada de balcão de uma sex shop para, após uma feroz discussão ou um mero arrufo com um cliente, poder rematar:

 

"- Olhe, pegue nas suas coisas e vá-se foder!" 


Hoje estou assim exemplar no atendimento

Parvoíce publicada por tarina às 14:12 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (1) | favorito

Quinta-feira, 13 de Novembro de 2008

Porque gosto de vos presentear com informações uteis venho divulgar o preço do kg da banana do Lidl.

Até dia 14/11 está a 0,50€.

E dia 17/11 entra em vigor a promoção da couve coração*, 1kg 0,49€.

 

*Máximo: 6 unidades por cliente

 

E pronto! É isto! Gosto de vos mimar! :)


Hoje estou assim informativa

Parvoíce publicada por tarina às 18:51 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (5) | favorito

Terça-feira, 11 de Novembro de 2008

Eu não estudei exaustivamente Marketing para poder agora dissertar sobre o papel/ função/impacto dos meios de comunicação na sociedade, mas penso ser do conhecimento geral que a televisão usufrui de uma grande capacidade de divulgação e consequente persuação.

Tendo isto por base, suponho que a publicidade televisiva ao "Kinder bueno" não instrua devidamente o publico alvo, quer no correcto uso de vocabulário, quer na cultura geral.

Ora no dito anuncio, assistimos à chegada de um pai eufórico a exclamar "já nasceram, já nasceram!!", duas crianças curiosas correm até uma pequena divisão onde está uma cadela com os respectivos cachorros, gera-se ali um pequeno diálogo em que a dada altura uma das crianças pergunta "Todos os filhotes só bebem leite?" ao que o pai replica "Pois é". Não, não é!!

Além da frase, na minha opinião, não estar construida/traduzida sobre a melhor semântica, o que me espanta ainda mais é estar-se a ensinar que todos os filhotes bebem leite!

Atentemos que as crias de mamiferos bebem leite! Tais como, os leões, elefantes, hipópotamos, toupeiras, baleias, cães, gatos, etc! Esta classe não abrange peixes, lagartixas, caracois, galinhas ou andorinhas!

Uma mensagem educativa e explicita pode prevenir depressões de docentes (já vos dei o exemplo do Noody e das consequências patentes!)

E espero com isto não incitar a um futuro processo judicial: Professores indignados contra Especialidades da Ferrero.

 

 

 

Já agora, alguém alerta o puto da Sunquick para não aceitar nada de estranhos!?!

Nem mesmo de uma vizinha que apresente 40 copos de sumo altamente apetecivel!! (huuummm... sim, estou irónica, eu sei!)


Hoje estou assim delatora

Parvoíce publicada por tarina às 21:06 | | Quem opina é cutxi-cutxi | favorito

Domingo, 9 de Novembro de 2008

O serão de ontem decorreu no conforto da minha cama com os meus lençois de flanela e de comando na mão tentando eleger o programa que melhor se adequava a uma noite de Sábado.

Confinada aos 4 canais nacionais, decidi (com pouco entusiasmo) optar pelo programa da Sic que propunha desvendar os segredos de diversos truques de magia, entre os quais as levitações, o "escolha lá uma carta sem eu ver e eis que é esta!", o corte de mulheres com lâminas de aço, o surgimento repentino de elefantes, ou o inverso, o desaparecimento subito de uma mulher, "uuuh!que emoção!!" obriguei eu o meu cérebro pensar.

Mas como ainda faltava a projecção da 3ª parte do episódio nº 498471 de uma das 374 telenovelas brasileiras de que a Sic dispõe, dediquei cerca de 20 minutos à reportagem da RTP1 sobre o Universo das touradas envolvendo touros, criadores, campinos, forcados,...

A verdade é que não assisti à reportagem no seu total, ainda assim a minha ideologia não muda.

Predisponho-me a compreender quase toda a essência de uma tourada. Compreendo a emoção de uma arena e a adrenalina derramada sobre ela.  Até reconheço a beleza dos fatos dos cavaleiros e a coragem imensa dos forcados ao imporem-se sobre um animal daquele porte.

Só não percebo o que faz um touro ensanguentado, de ferros espetados no dorso, no meio disto tudo.


Hoje estou assim desprezar o Joaquim Bastinhas

Parvoíce publicada por tarina às 18:38 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (3) | favorito

Sexta-feira, 7 de Novembro de 2008

Neste blog não se fala da porra da Floribela!*

Não se apelidam de "pedófilos" os arguidos do processo Casa Pia, não se julga o Malato por ser gay, não se diz que os pretos são parasitas, nem que o João Kléber devia de ser extreminado e livrem-se (e sim!isto é para ser lido em tom de ameaça) de chamar "fascista" ao Senhor Alberto João Jardim!

 

E puf! Lá se foi a liberdade de expressão.

 

 

 

 

 

*Se bem que alguém devia alertar a Lucy que aquelas argolas de plástico que saíam há cerca de 15 anos nos pacotes da Ruffles já não estão em voga.


Hoje estou assim censurada

Parvoíce publicada por tarina às 19:51 | | Quem opina é cutxi-cutxi | Cutxi-cutxi´s opinativos (1) | favorito

AO CONTRÁRIO DO QUE O TÍTULO SUGERE ESTE BLOG EM NADA SE RELACIONA COM ROUPA. OS QUE PROCURAM, AQUI, ARTIGOS RELACIONADOS COM ESSA TEMÁTICA DESENCANTEM-SE!
Janeiro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Vestidinhos de alças

♪♫♪

...

Quisesse eu dizê-lo de um...

Mantra do dia

Coisas que precisas saber...

Coisas de dentro

...

Vestidinhos vintage

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Setembro 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008